Publicação em destaque

INTERPRETAÇÃO SIMPLIFICADA DO PROCESSO EXECUTIVO simplex

Esta é a leitura do cidadão comum  acerca do fenómeno processual que transformou o valor do seu trabalho num prejuízo indefinido:   ‒ O ...

terça-feira, 29 de outubro de 2019

Aos carolas do Banco BPI

Ao cuidado de Sua Excelência Dr Fernando Ulrich e ao cuidado de Manuel Portela da Silva e António Gil Pereira / Direcção de recuperação de crédito.

 

Com conhecimento ao Sr Amílcar Santos, à agente de execução Alexandra Gomes e à advogada Carla Braguez.

Exmos Senhores Banqueiros

A direcção de recuperação de crédito do Banco BPI S.A. diz que já não responde a comunicações que lhe sejam apresentadas, qualquer que seja o meio ou a forma, sobre "o tema" [O processo executivo simplex que permitiu a venda "ao desbarato" de um bem imobiliário avaliado em 250.000.00€] mas desde que recentemente encontrei este vosso anúncio, não pude deixar de vos vir importunar novamente:

— Na plataforma bpiexpressoimobiliário encontrais aquilo que deveríeis, em tempo útil, ter ensinado ao vosso vendedor de ferro-velho, o Sr Amilcar Santos [Agroleilões, Estabelecimento de Leilões, Lda / Onde Os Leilões acontecem]. Sendo o Banco BPI S.A. um líder no mercado imobiliário e tendo como CEO um carola que é o banqueiro mais bem pago de Portugal, como é que se deixou ludibriar por um charlatão do Barreiro?


https://bpiexpressoimobiliario.pt/apartamento/t5/setubal/almada/caparica-e-trafaria/a11446669
Venha dar nova vida a este apartamento T5, duplex, três frentes, inserido no 2º piso - último andar, divisões amplas, vista desafogada e com um terraço fantástico com vista mar no horizonte. Dois pisos: 1. º piso: hall, despensa, sala comum com lareira e varanda, cozinha com marquise, dois quartos com varanda e uma casa de banho com janela. 2. º piso, corredor, 3 quartos com roupeiros embutidos e varandas, duas casas de banho, ambas com janela e um terraço. Situado no lugar de Lazarim, zona calma, prédio rodeado de zona de moradias, perto de praias, a apenas 10 minutos de carro encontra as maravilhosas praias da Costa de Caparica. Muito próximo de escolas, supermercados, parque infantil e desportivo e acesso fácil e rápido a transportes e principais vias como, A33, IC20, A2 Sul.
O Sr Amilcar Santos, nomeado "agente de venda" pelo Banco BPI e sustentado pela agente de execução Alexandra Gomes, investiu 5.82€ em correio e 10.79€ em expediente de escritório para "vender" este duplex, avaliado em 250.000.00€ em 2009, e depois apresentou a sua conta de 7.918,97€, quando realmente quem adquiriu o imóvel foi o próprio exequente.
Será que a negociata já estava montada com o experiente vendedor?... com o suporte da Agente de Execução, que não fez nada quando duvidei claramente das qualidades e capacidades do falso leiloeiro de forma documentada?

Terá sido como tantos outros casos que circularam por debaixo das mesas, nas barbas dos juízes numerados, do processo executivo simplex? Todos sabemos que até à chegada da Troika foi um forrobodó... a incompetência e saque de dezenas de "agentes de execução", que não se sabia bem o que eram, foram denunciados e foram acusados de fraudes e apropriações indevidas. Era o que estava a dar.

QUANTOS MAIS PROCESSOS SIMILARES SERVIRAM PARA VOS ENCHER O PAPO?

O Sr Amilcar Santos diz que os Senhores Juízes é que sabem o que se está a passar. É um craque e deve haver muitos como ele. Pessoalmente conheço mais de uma dúzia. Tudo boa gente que nunca esquece o pessoal lá da terra. Este homem dos sete instrumentos não hesita em responsabilizar os juízes pela sua incompetência e ainda tem o desplante de se fazer de vítima.
Será que o CEO do BPI concorda com a estratégia de venda do leiloeiro de ferro-velho ?
Parece que o homem confundiu as coisas. Não era um T3 na Baixa da Banheira. Nem sequer lá entrou. Disse que estava habitado... o que "dificultava a venda". A solicitadora de Bragança não lhe disse nada porque devia ter muito que fazer. Será que o Sr Amilcar Santos pensava que o duplex era um petroleiro?
E como foi o golpe?... uma solicitadora sem formação jurídica nem imobiliária a preconizar uma "rápida desvalorização", como se a Bolha não existisse? Como é que a agente apresenta um valor sem sequer o documentar?... aprendeu nos seus estágios em escritórios de advogados?... ou terá sido num workshop? 
Depois de destruído pelo Banco e pelo Estado na praça do mercado imobiliário o duplex foi vendido a peso?
No mínimo, sois ridículos. A solicitadora de Bragança [Cédula N.º 4009] que nomeáreis para agente de execução — de tanta legalidade que apregoa e tanta fotocópia que tira — já está na lista de Sanções Disciplinares [Suspensão exercício atividade], aplicadas a casos graves, da CAAJ. A minha queixa também já lá está há 5 meses, mas já lá devia estar há cinco anos. Este foi dos seus primeiros processo e quem sabe se não será dos últimos, mesmo "extinto" e cheio de erros. Apesar disso foi ela que descobriu que eu não era o Robin dos Bosques e que a executada tinha uma nova morada, que por acaso era a mesma do agregado familiar.
Uma história absurda que mostra muito bem aquilo que o banqueiro designa de "regularidade processual".

Como é que funcionou essa "negociação particular"?... não fora a oferta de 80.000 da executada o duplex tinha sido sacado por 60.000?... porque o falso "vendedor", nomeado pelo exequente, o meteu na gaveta e os Excelentíssimos Directores de Recuperação de Crédito têm o desplante de me dizer que "a venda ficou deserta"? Com certeza que ficou deserta e é directamente proporcional ao investimento do charlatão.

O que é que correu mal na negociata para depois aparecer o benemérito Banqueiro?... foi para eu não ter "mais prejuízo"? Pensais que somos todos parvinhos? Se o aldrabão do Barreiro não vendeu nada porque é que sacou 7.918,97€?... e ainda por cima utilizou o decreto Lei errado porque a solicitadora de execução fingiu não perceber nada para sacar o dela, pois é assim que trabalham esses comerciantes da justiça.
Os crânios do BPI S.A. acham bem?... É ASSIM QUE INVESTEM ?... ou é assim que LUCRAM E ACAUTELAM OS VOSSOS INTERESSES ?
Para além desta farsa a que chamaram “negociação particular”, a personagem sinistra que utilizáreis para violar o meu domicílio e a minha privacidade já tem o seu discurso doentio no Conselho de Deontologia da Ordem dos Advogados de todos os Distritos e já o dei a conhecer ao Presidente da República, para que fique registado. Pois que para além de tudo isto, O Banqueiro mais bem pago de Portugal não hesitou em mentir descaradamente em Tribunal! Não tendes vergonha?... a vossa Dona já deve saber, mas certamente é do mesmo calibre, ou pior, porque de Espanha "nem bons ventos, nem bons casamentos".

Podeis estar certos de que, mesmo não respondendo a quaisquer comunicações, vou-vos denunciar por todos os meios e por todos os lados. Há-se chegar a vossa hora e podeis ter a certeza de que a resposta do cidadão comum é directamente proporcional ao desprezo que a poderosa instituição financeira e seus parasitas demonstraram pela cidadania.

Enquanto aguardo a vossa retratação pública relativa ao facto de terem mentido descaradamente em Tribunal e de me terem acusado gratuitamente, sem prova nem fundamento, decidi passar a utilizar o pseudónimo Robin dos Bosques, como autor de próximos artigos de denúncia pública, mantendo a premissa de não ser "menos correcto".

https://obancoeabolha.com/2019/10/23/robin-dos-bosques-o-assalto-ao-bpi/

Com os melhores cumprimentos,

O Executado.

Sem comentários:

Enviar um comentário